16 de dez de 2008

PrasBandas inverte o lado da música independente em Curitiba


Projeto pioneiro valoriza bandas independentes nos bairros de Curitiba e dá oportunidade aos que não tem condições de participar da “cena cultural curitibana"



Idealizado pelo produtor musical Getulio Guerra, o Projeto “PrasBandas” surgiu em novembro de 2005, para apresentar bandas independentes nos bairros curitibanos. Na luta pela descentralização da cena musical, sem patrocínio, o idealizador já organizou 4 edições do Projeto: no Sitio Cercado, Boqueirão, Xaxim e Hauer. Algumas das bandas participantes conseguiram destaque na cena cultural curitibana.

Com a vontade de mobilizar a música independente e inverter o movimento cultural, dando oportunidade aos que não tem condições de se deslocar até o centro para participar da vida musical independente de Curitiba, Getulio Guerra realizou a primeira edição no Sitio Cercado. Sem muitos recursos, distribuiu panfletos e cartazes no bairro, com a chamada para interessados em apresentar sua banda em um show. Algumas regras para poder se inscrever: música própria, em português e pelo menos um integrante ser do bairro da vez. Os locais para os shows foram todos conseguidos junto aos moradores.

O bibliotecário Mauricio Santana, 34, inscreveu sua banda de rock alternativo “5 graus”, ao ver o cartaz em uma distribuidora de bebidas no bairro. “Eu me inscrevi e mobilizei família e amigos. Foi muito legal, depois, ser reconhecido pelos moradores”. Getulio destaca a importância da idéia de pertencimento quando se tem vida cultural no local onde se mora. “Cada bairro é um pequeno país e ter a vida cultural perto é uma grande conquista pra muita gente que não tem dinheiro, por exemplo, para se divertir ou tocar no centro da Cidade”, afirma.

Atualmente a banda do Mauricio que tocou pela primeira vez no evento organizado pelo “Pras Bandas”, tem CD e se apresenta no VOX, Jokers, Hangar, 92º e Korova, que são bares no centro da Cidade. Já Ricardo Salmazo, do Combinado da Silva Só (grupo musical de samba de raiz) diz ter voltado do centro para o seu bairro. “Fizemos o nosso caminho difícil primeiro. Conseguir espaço em bares centrais para então voltar ao bairro com o projeto do Getulio. Tocamos no Boqueirão, onde moro, e isso foi muito renovador”, disse.


Novos Projetos

O PrasBandas, em 2008, foi para dentro da Rádio Comunitária do Sitio Cercado. Bandas independentes eram selecionadas para em uma hora de programa apresentar suas produções. Depois, por motivos de incompatibilidade com a rádio, a equipe começou a realizar o programa em casa. Filmam as bandas tocando e o resultado final vai para internet, mais precisamente para o youtube. (www.youtube.com/prasbandas)


O Projeto nos bairros que ficou em “stand by” por um tempo, volta com tudo em 2009, como um dos selecionados pelo Fundo Municipal de Cultura, através do edital para festivais de música independente. Portanto, no PrasBandas 5, serão realizadas quatro mostras em praças públicas de bairros da periferia e também quatro oficinas gratuitas de cinema, fotografia, bateria e astrologia para a comunidade. A primeira edição dessa nova etapa acontece de fevereiro a abril, no bairro Uberaba. As oficinas na Escola Municipal Maria Marli Piovesan e a mostra na Praça Renato Russo. Getulio Guerra avisa que "as crianças que aprenderem nessas oficinas por esses 2 meses, se apresentarão junto com as bandas inscritas do bairro e ficarão famosinhas."


Resumo PrasBandas (com informações do jornalista Teo Arruda)

A mostra se caracteriza por proporcionar a oportunidade para bandas iniciantes dos bairros apresentarem músicas autorais, em português, com uma boa estrutura de som e em seu próprio bairro. Cada inscrita apresenta duas músicas próprias e tem a oportunidade de tocar no mesmo palco com bandas convidadas de destaque da cena curitibana. Cobrando ingressos populares de R$3,00, o Pras Bandas pedia entrada de livros usados. Reuniu cerca de 700 exemplares que já foram doados para escolas públicas nos bairros em que as edições foram realizadas. Agora em 2009, será sempre gratuito, em praças públicas.

Entrevista com Getulio Guerra - Crédito da foto: Andressa Farion

Foto topo da matéria: Banda Gruvox, do PrasBandas 4 - no Hauer.

Crédito da Foto: Douglas Fróis

Responsável pela matéria: Ana Carolina Caldas












11 comentários:

Glauber Piva disse...

Que coisa linda!!
Aninha, seu projeto é saborosíssimo e seu talento embala sonhos.
Muito obrigado!

Getulio Guerra disse...

dá-lhe aninha, mandando ver :) obrigadi pelo espaço!

Rony Jimenez disse...

Pow!
Quem agradece somos, nós, os artistas, pelo projeto PRASBANDAS existir!

valeu a todos que apoiam!


Rony Jimenez
banda Charme CHulo)

www.charmechulo.com.br
www.myspace.com/charmechulo

João Paulo Mehl disse...

Muito legal a iniciativa. Parabéns!
A cultura precisa de espaços independentes, soltos, de inconformados que fazem a diferença.

Anônimo disse...

Ola Linda, está de parabéns...que seu projeto traga muita informação, descontração e alegria, mesmo do outro lado do mundo é muito bom ficar antenado no que acontece de melhor no circuito cool da cidade.......sucessssssssooooooo

Jr - New Zealand

Adriano Bardou disse...

Ana,

Tratar de forma séria e independente a cultura em Curitiba é um grande desafio. Parabéns pela ousadia.

Bardou

Getulio Guerra disse...

dá-lhe rony! é nóis... charme chulo é a fina flor do novo velho rock curitibano :)

Thiago Douglas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thiago Douglas disse...

Parabéns Companheira!

Pela grande atitude de criar este blog como instrumento de comunicação e fomento da cultura indepente, que não têm espaço nos grandes meios.

Thiago Douglas Moreira disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Mari Valadares disse...

Ana Carolina,

Parabéns pelo blog e por essa matéria. O Prasbandas é um grande incentivo para o movimento musical, que tem espaço para todos.

Beijocas
Mari - Poucas e Boas da Mari