28 de mai de 2010

Festival de Cinema da Lapa


Acontece na próxima segunda-feira, dia 31, na Cinemateca de Curitiba (Rua Carlos Cavalcanti, 1174), às 12 horas, a coletiva e brunch de lançamento do Festival da Lapa 2010, que será realizado de 9 a 13 de junho.

Organizado pelo Instituto Borges da Silveira e pelo Instituto Histórico e Cultural da Lapa, o evento chega à sua quarta edição. Nas três primeiras o Festival acumulou um público de aproximadamente 30 mil pessoas, nas exibições ao ar livre, em frente ao Panteon dos Heróis, e no Cine Imperial, bem como nas demais atividades proporcionadas pelo evento.

A realização do Festival, numa das mais antigas e bem preservadas cidades do Paraná, além de propiciar sua inserção no cenário do audiovisual nacional, visa incrementar o turismo na região e também contribuir para a descentralização da cultura no país.

Durante cinco dias, o Festival da Lapa 2010 fará com que a cidade e sua população vivenciem intensamente o clima do audiovisual, com exibições de filmes, debates e oficinas.

Filmes de época

Desde a edição passada, o Festival da Lapa está realizando a competitiva internacional de filmes de época. Por meio desta competição de filmes de longa-metragem, recorte inédito em termos de perfil de mostras e festivais de cinema brasileiros e até do exterior, “a intenção do Festival é fazer uma justa homenagem aos filmes e profissionais que se dedicam a construir e reconstituir de modo audiovisual histórias que se passam ou passaram em tempos não atuais”, explica a presidente do Instituto Histórico, Maria Inês Pierin Borges da Silveira.



O Festival da Lapa considera filmes de época as produções que possuem no mínimo cinquenta por cento (50%) da sua duração ambientada em período até o final dos anos 1970, caracterizadas por um ou mais dos elementos: texto, cenário, objetos de cena, figurino e maquiagem. A mostra competitiva de filmes de época premiará com o troféu “Tropeiro” as categorias: melhor filme, melhor cenário, melhor figurino e melhor maquiagem.



Segundo a organizadora, a competitiva de filmes de época representa para o Festival um elemento chave de identificação do evento com o espaço onde o mesmo acontece. “A cidade da Lapa, invariavelmente, tem sido escolhida como cenário de filmes históricos. Suas ruas, suas praças e suas construções são preservadas pelo zelo do povo lapeano, nada mais justo, portanto, do que homenagear a cidade com esta premiação”, conclui Maria Inês.

Participam da coletiva, além de Maria Inês, o presidente do Instituto Borges da Silveira, Luís Carlos Borges da Silveira, e cineastas que participarão da mostra competitiva.

O Festival da Lapa é viabilizado por meio da Lei Rouanet, tendo os patrocínios da Caminhos do Paraná, da Elejor, da Copel e da Itaipu Binacional. O evento conta, ainda, com os apoios do Governo do Estado do Paraná, da Prefeitura Municipal da Lapa, da RPC – Rede Paranaense de Comunicação, do Instituto Federal do Paraná e da Expresso Maringá.



CONTATO IMPRENSA - ANA CAROLINA CALDAS (41)92114915

Nenhum comentário: