10 de jan de 2013

GARIBALDIS E SACIS VEM AÍ: Lançamento do Pré Carnaval de Curitiba acontece no próximo sábado


Crédito: Maringas Maciel/ Pré Carnaval 2012
Um das novidades do calendário oficial do Pré Carnaval de 2013 é que pela primeira vez um bairro da cidade receberá o evento. No dia 02 de fevereiro o bloco carnavalesco estará no Sitio Cercado.

Garibaldis e Sacis é formado por artistas curitibanos que desde 1999 realizam o Pré Carnaval na cidade. Desde lá muita coisa mudou. De uma brincadeira de amigos, o evento hoje faz parte do calendário oficial da cidade. De um megafone usado nas primeiras incursões no Largo da Ordem quando reuniam cerca de 100 pessoas, alcançaram no último de 2012 mais de 10 mil pessoas estiveram presentes na festa proporcionada por estes revolucionários da alegria. 
2013 vêm com muitas novidades e mais apoios do que em outros anos. No próximo dia 12, para dar o pontapé inicial acontece a Festa à Fantasia do Garibaldis e Sacis, batizada pelo bloco como Grito do Pré Carnaval. Será na Sociedade 13 de maio com o lançamento da camiseta do bloco e a apresentação de novas marchinhas participantes do 3º Concurso de Marchinhas e Zoeiras Carnavalescas do BLOCO GARIBALDIS E SACIS – “Prêmio OLGA ROMERO”! (ver regulamento do concurso)  

CALENDÁRIO OFICIAL DO PRÉ CARNAVAL:
Depois da festa, o bloco sairá oficialmente no domingo, 20 de janeiro, e depois dia 27 e 03 de fevereiro, sempre a partir das 16 horas, no Largo da Ordem.  Como já é tradicional, cada domingo os foliões brincam com um tema diferente.  Confira o calendário:
20 de janeiro – Garibaldis e Sacis Tradicional (Venha com a fantasia de “outros carnavais” Pierrô, Arlequim, Palhaço, etc..)
27 de janeiro – Garibaldis vai à praia (Com chuva ou sol “vamos a La playa”)
02 de fevereiro – Garibaldis e Sacis no bairro Sítio Cercado
03 de fevereiro – Garibaldis e Sacis Invertido – (mulher vai de homem, home vai de mulher porque vale, vale tudo!)

NOVIDADES: SÍTIO CERCADO RECEBE GARIBALDIS E SACIS
Segundo o músico Marcel Cruz, um dos coordenadores do bloco, “neste ano temos um forte apoio da Fundação Cultural de Curitiba e já acertamos todos os detalhes com a polícia e outros órgãos para garantir a segurança. Vamos desde já, reiniciar a campanha pela paz, conscientizando os foliões para que façam sua parte também.” Nas conversas com a nova gestão da Fundação Cultural de Curitiba, o grupo de artistas que comanda o Garibaldis e Sacis recebeu uma proposta de descentralizar em pelo menos um fim de semana o pré carnaval. Com a proposta aceita, no sábado dia 02, Garibaldis e Sacis realiza pela primeira vez o evento em um bairro da cidade, no Sitio Cercado. “Este é o começo. Queremos incentivar que outros blocos surjam e façam seus pré-carnavais,” explica Marcel.

E PARA QUEM NÃO CONHECE... UM POUCO DA HISTÓRIA DO GARIBALDIS E SACIS: 
Itaércio Rocha/ Crédito da foto: Gilson Camargo
O Bloco Pré Carnavalesco Garibaldis &Sacis teve início em 1998 a partir de uma provocação que o artista maranhense Itaércio Rocha – hoje presidente da Associação Recreativa Cultural Amigos do Garibaldis &Sacis – fez no programa “Samba De Bamba”, na Rádio Educativa do Paraná, convidando as pessoas a se reunir nos domingos pré carnaval para brincar a folia. Isso bastou para motivar um grupo de amigos a planejar a festa para o ano seguinte.
Em 1999, artistas ligados à Faculdade de Artes do Paraná (FAP), ao Conservatório de Música Popular Brasileira, ao Teatro de Bonecos e ao Grupo Mundaréu, encontraram-se rotineiramente nos domingos de janeiro no Saccy Bar, centro histórico de Curitiba, para discutir a organização da festa. Numa destas reuniões foi eleito o nome do bloco, “Garibaldis & Sacis”, em alusão e homenagem ao itinerário idealizado. O ponto de partida seria o Saccy Bar e o ponto final do trajeto a Praça Garibaldi. Desta forma, o bloco desfilaria pelas ruas convidando as pessoas a participar, além de buscar o resgate dos antigos carnavais de rua.
Ao longo dos seus 12 anos de existência o Garibaldis & Sacis sofreu várias transformações – a começar pela questão do som – que o ajudaram a construir e organizar uma estrutura capaz de acolher os foliões e seguidores que aumentavam a cada domingo.
Alexandre Nero e Gerson Guerra e Daniela Gramani/ Crédito da foto: Gilson Camargo






No primeiro ano as marchinhas foram cantadas no gogó mesmo, na garganta. A primeira evolução foi um megafone trazido por Gerson Guerra, seguida pela “Charanga do Rosinha”, um carrinho de supermercado improvisado, adaptado com alto falantes que garantiam a distribuição do som na festa. Essa parafernália logo recebeu uma plataforma com um som mecânico alimentado por bateria e dois microfones, transformado de improviso em uma máquina de som e alegria. Aos poucos, o bloco desfilava nas ruas e despertava a atenção dos populares que se divertiam e seguiam cada vez em maior número aquele cortejo animado.
Paralelo ao crescimento do bloco, o aparato de som também se desenvolveu. O músico Ricardo “ô Rosinha”, mesmo criador do invento com o carrinho de supermercado, levou para as ruas um Fiat Fiorino com o som que ajudou a fazer a festa até 2008. Nos anos seguintes, financiado pelos próprios foliões, o bloco contratou uma Kombi que funciona como mini trio elétrico.
Inicialmente o desfile começava por volta das 13 horas, na tentativa de aproveitar o público que se dirigia até o Largo da Ordem para fazer compras ou passear pela Feira de Domingo e terminava com um grande Cacuriá, em que todos participavam. Com o aumento do número de pessoas que o seguiam e um entrave referente ao horário da missa de domingo na Igreja de São Francisco da Ordem, que coincidia com o horário de saída do bloco, o início da festa foi adiada para as 15h30 e o ponto de partida alterado para a frente do Memorial da Cidade, também no Largo da Ordem.
Nos últimos anos o bloco e seus foliões realizaram, periodicamente, sambas de mesa em frente ao Conservatório de MPB, no bar do Cícero, hoje conhecido como bar Brasileirinho. Além dos sambas, os encontros resultaram em outras duas festas populares que agora ocorrem anualmente: O “Arraial da Anita”, uma festa com temática junina (quadrilha, batuques e fandangos) fora de época, realizado de maneira comunitária e o “Sarau do Saci”, evento em que artistas da cidade apresentam poesias, músicas, histórias e contos em frente ao Relógio das Flores. Uma celebração de primavera aberta ao grande público, com forte foco na infância, pois, nela são homenageados o Dia de Cosme e Damião, o Dia das Crianças e o Dia da Padroeira, Nossa Senhora Aparecida.

SERVIÇO:
 “FESTA A FANTASIA – GRITO DO PRÉ CARNAVAL GARIBALDIS E SACIS”
Será na Sociedade 13 de Maio que fica na Rua Clotário Portugal, 274, bairro do São Francisco. A casa abrirá às 22h e os ingressos custarão R$15 para os que chegarem até as 00h e R$20 para os que chegarem depois.

Assessoria de imprensa – Ana Caldas (41)92114915

Nenhum comentário: